Sandra Passarinho, 69, primeira correspondente da Globo na Europa, decidiu deixar a emissora após 50 anos de contrato. A informação da saída da repórter foi divulgada pela própria Globo nesta sexta-feira (20).

O diretor-geral de jornalismo da emissora, Ali Kamel, escreveu um comunicado sobre a demissão da jornalista. “Quero agradecer à Sandra pela imensurável contribuição que ela deu ao jornalismo da Globo e ao jornalismo brasileiro. E por ter inspirado tantos e tantos profissionais. Entre eles eu, que sempre parei quando via uma reportagem dela no ar. Desde a década de 1970”, afirmou Kamel.

Desde os 19 anos de idade na emissora, Passarinho chegou a ser estagiária e depois se transformou em um grande nome do jornalismo. Seu apelido, dado por Borjalo, se tornou uma verdadeira marca, segundo opinião de Kamel. Laukenickas é o verdadeiro sobrenome da comunicadora, filha de pai lituano e mãe brasileira.

Nenhuma descrição de foto disponível.