Barras (PI) – A Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Barras distribuiu a imprensa fotos onde o secretário Assis Carvalho Filho faz pose ao lado de trabalhadores roçando e ateando fogo na mata ciliar das margens do Rio Marathaoan. No texto enviado a imprensa juntamente com quatro fotos é mostrada a ação como um dos feitos da administração do prefeito Francisco Marques (PMDB), candidato a reeleição: “estamos limpando as margens do Rio Marathaoan”.
A falta de conhecimento técnico na área de meio ambiente levou os profissionais da  dita secretaria da Prefeitura de Barras a atearem fogo na vegetação ribeirinha pensando estar assim contribuindo para a limpeza das margens do rio. Na verdade, cometeram um crime ecológico, matando pés de maçã silvestre, criolí, oití e outras árvores nativas da região ribeirinha do Marathaoan.
Mantém-se as margens dos rios limpas colhendo-se tudo que é danoso ao rio: sacos plásticos, vidros, pneus, garrafas, enfim tudo que o agride. A mata ciliar ajuda na preservação das margens dos rios, pois as raízes mantêm a terra compacta evitando a dissipação da mesma e a consequente erosão.
Mata ciliar, vegetação ribeirinha, vegetação ripária ou vegetação ripícola é a designação dada à vegetação que ocorre nas margens de rios e mananciais. O termo refere-se ao fato de que ela pode ser tomada como uma espécie de “cílio” que protege os cursos de água do assoreamento.
Matas ciliares ajudam a sedimentar o controle, reduzir os efeitos danosos das enchentes e ajuda na estabilização dos rios e riachos. Elas são necessárias para evitar a erosão das margens dos rios e riachos.
(*) Fotos: Secretaria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Barras