Rio Longá, a imponência e rara beleza da sua passagem no território barrense. Veja fotos!

 Rio Longá, a imponência e rara beleza da sua passagem no território barrense. Veja fotos!

Barras (PI) – A bacia do Rio Longá representou importante fator de povoamento do norte do Piauí, em face dos recursos ambientais que apresenta, tanto em relação à disponibilidade de águas subterrâneas e superficiais, como na biodiversidade caracterizada por rica flora e fauna onde se destacam espécies vegetais que facilitaram a instalação dos primeiros habitantes, ao fornecerem frutos para alimentação humana e animal, e ainda madeira e palha para a construção de habitações e confecção de bens utilitários, a exemplo do tucum, babaçu e carnaúba. 

Ressalte-se que a cera de carnaúba ainda continua a ser um dos principais produtos da pauta de exportação do Piauí nesta segunda década do século XXI. Além das tradicionais atividades econômicas presentes na bacia do Longá desde os primórdios da colonização, neste início de século já se observa a utilização de técnicas modernas de produção como o uso da irrigação, o que reforça a importância dos recursos hídricos ali presentes, especialmente o rio principal, que é o Longá. Assim essa matéria da Tribuna de Barras  desenvolveu-se com o objetivo caracterizar os aspectos naturais, conhecer o processo de povoamento, identificar as atividades econômicas mais expressivas desenvolvidas na área dessa bacia, e caracterizar a atividade turística mais preponderante. A metodologia na consulta a material bibliográfico referente ao tema, como livros, artigos, monografias, e consultas na internet e observação in loco. Pode-se concluir que a bacia requer atenção dos gestores públicos e das comunidades que a habitam, pois ações preventivas precisam ser tomadas no sentido de conservar esse rico patrimônio do Piauí. Em Barras, nessa paisagem bonita que você ver nas fotos, pedras esculpidas pela força das águas há séculos estão sendo quebradas para serem colocadas em calçamento de ruas e para a construção civil, sem nenhuma ação repressora por parte dos órgãos competentes como Prefeitura Municipal de Barras através da sua Secretaria Municipal do Meio Ambiente e nem da Secretaria de Estado do Meio Ambiente. No nosso Município há ainda um inoperante Instituto Histórico e Geográfico de Barras, presidido desde sua fundação por Antenor de Castro Rêgo Filho.

O Rio Longá nasce no Município de Alto Longá/PI, em Barras ele encontra-se com o Rio Marathaoan e na divisa dos município de Batalha e Esperantina forma a espetacular Cachoeira do Urubú. Ainda em Barras, parte do Longá compreende o Parque Ecológico Municipal da Cachoeira da Lapa, lugar de rara beleza. Joga suas águas no Rio Parnaíba no município de Buriti dos Lopes, já bem perto do Oceano Atlântico. É um rio genuinamente piauiense.

Em Barras a região mais procurada do Rio Longá pelos barrenses e visitantes fica há 6 quilômetros da zona urbana da Terra dos Governadores (fotos). No local há uma ponte de 350 metros construída em 1964 dividindo os municípios de Barras e Batalha. Nessa área no período do inverno nordestino a beleza do grande volume d’água atrai centenas de visitantes. Com a chegada do verão nordestino e com a falta de chuvas, as pedras esculturais do Rio Longá ficam à mostra exibindo aos visitantes pequenas cachoeiras e esculturas moldadas há século nas pedras pela força das águas.

Tribuna de Barras mostra aos nossos leitores como fica o Rio Longá em parte do seu trecho que passa pelo Município de Barras. 

(*) Fotos feitas por: Reinaldo Barros Torres, Natan Santos, João Pedro Sales e Sávio Henrique Fernandes.

Próximo a esta espetacular paisagem do Rio Longá, o médico e empresário Juarez de Carvalho Rocha mantem vários campos de plantação de melancia o que o tornou conhecido em todo o Nordeste como “O Rei da Melancia”, por ser o maior produtor da fruta no Piauí e individualmente o maior produtor do Nordeste. Emprega mais de 200 pessoas, possui 13 tratores para trabalhar a terra e 9 carretas para levar sua melancia até aos distribuidores nas CEASA do Piauí, Maranhão, Ceará e supermercados de vários estados. Abaixo veja fotos da  nossa equipe da Tribuna de Barras que esteve num dos seus campos de plantação.

Diego Albert

2 Comments

  • Belíssimas as fotos. É uma pena que tanto em Barras como a PIEMTUR não desenvolvam ações para dar mais sustentação turística nessa região. Vocês de Barras têm a faca e o queijo na mão mas pelo visto não sabem que o queijo é para comer e que a faca serve para cortá-lo.

  • Fotos bem profissionais, ângulos perfeitos para fazê-las. Realmente, como diz o Alcides Filho, em Barras só falta o poder público municipal e o próprio povo arregaçar as mangas e colocar a cidade no cenário turístico do Piauí, pois de fato a Natureza foi muito generosa com Barras.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *