O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ) foi obrigado a se esconder num banheiro do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, na tarde desta Terça-feira, 3 de Julho de 2018, após ser xingado por uma passageira simpatizante de partido de esquerda que o agrediu verbalmente, chamando-o de “lixo”. O episódio ocorreu na sala de embarque, segundo relato da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo.

Ao contrário das cenas é que é acompanhado por seguidores que o aplaudem, gritam palavras de apoio e o seguem fazendo filmes, fotos e selfies, Bolsonaro enfrentou uma situação constrangedora, quando tentava embarcar para Brasília. A mulher chegou a se jogar no chão, preocupando outros passageiros que observavam a cena.

O próprio deputado confirma o episódio. “A senhora se aproximou, pelo que tudo indica, bastante embriagada, se encostando. Eu saí de perto, é lógico. Ela chegou a cair no chão sozinha. Só falava em PT”, contou.

“Eu lamento, lamento o ocorrido. E lamento que não havia pessoa adequada (seguranças ou funcionários) no aeroporto para resolver o assunto. Até porque, pelo que eu acho, ela não poderia embarcar num estado desses”, afirmou o pré-candidato.