Uma família foi mantida refém dentro de casa durante um assalto no momento do jogo do Brasil contra o México, nesta Segunda-feira, 3 de Julho de 2018. Parte da ação dos criminosos foi gravada por um vizinho. Os bandidos aproveitaram que o portão estava aberto para invadir a residência. Nas imagens é possível perceber que dois bandidos saem da casa, tranquilamente, um deles com uma TV.

O caso ocorreu na Rua Domingos Monteiro, Bairro Monte Castelo, na zona Sul de Teresina, logo após o primeiro gol do Brasil no segundo tempo do jogo. No arrastão foram levados celulares e uma TV.

A proprietária da residência, que preferiu não se identificar, relatou que essa foi a primeira vez que foi vítima de roubo na casa. Ela relatou que todos ficaram assustados e desesperados porque havia crianças no local.

“Nós estávamos assistindo ao jogo no terraço, o portão estava aberto porque estava muito quente, eles já chegaram anunciando o assalto com uma arma na mão. Pegaram logo os celulares que estavam na mesa, uns cinco. Meu esposo estava na sala e levaram o relógio. Eles mandaram a gente se deitar no chão falando que só queriam os pertences. Quando já estavam saindo um dos assaltantes falou para o outro pegar a  televisão que estava na mesa”, disse a moradora.

A televisão é uma LCD de 43 polegadas e ainda faltavam duas parcelas para terminar de pagá-la.  Alguns dos celulares também estavam sendo pagos.

O chefe de investigação, Joattan Gonçalves, do 6° Distrito Policial, onde a vítima registrou o boletim de ocorrência, esteve hoje no local do crime para conversar com as testemunhas e colher mais informações.

“A família estava em um momento de fragilidade, assistindo ao jogo do Brasil. Já desceram com a arma. Queremos pedir a população que se reconhecerem os elementos desse vídeo entre em contato com o número (86) 9 9428 5529. Nós já temos a informação que esses elementos estão fazendo diversos roubos e furtos”.

Outro torcedor que estava na casa e teve os dois celulares roubados declarou que “nunca esperava passar por esse tipo de situação, mas que ninguém reagiu”.

(*) Com informações do portal Cidade Verde, repórteres Graciane Sousa e Carlienne Carpaso