O secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas da Prefeitura de Teresina, Samuel Silveira, informou nesta Quinta-feira, 12 de Abril de 2018, que a região mais crítica de alagamento, neste momento, é na zona rural do Município de Teresina.

No povoado de Santa Luz famílias ficaram “ilhadas” e tiveram que ser retiradas de barco e com ajuda do Corpo de Bombeiros. A rápida elevação das águas dos rios Parnaíba e Poty – de ontem para hoje – tiveram que acelerar a remoção das famílias.

Segundo o secretário são mais de 200 famílias desabrigadas que estão sendo assistidas pelo programa Cidade Solidária. São 56 áreas de risco em Teresina. Na manhã de hoje, o prefeito Firmino Filho anunciou que estudava decretar estado de calamidade na cidade.

De acordo com Samuel, o alagamento se dá pelo acúmulo de água das chuvas, – com o aumento dos níveis pluviométricos na capital -, que fez com que a bacia própria existente na região acumulasse água da chuva.

“Retiramos essas nove famílias, porque a região das casas está ilhada em razão do aumento do nível de água da bacia própria da região”, disse o secretário.

Samuel comunicou também que hoje visitou a zona Norte, vendo os locais de risco e que o programa Lagoas do Norte, com as bombas de drenagem de água que foram colocadas durante a execução do projeto, diminuiu muito o risco de alagamento daquela região. “As bombas do Lagoas do Norte, é bom lembrar que mudou a vida das pessoas que moram lá. Em todo aumento de chuvas o alagamento era algo frequente e agora não é mais assim”

A Defesa Civil do município disponilibiza o número de telefone 153 para que pessoas que estejam em situação de risco possam buscar amparo. O número do Corpo bombeiros, 193, funciona 24 horas para quem estiver precisando de auxílio  em risco de alagamento.

 Imprimir

(*) Com informações de Lyza Freitas e Yala Sena, Cidade Verde