Valéria, chamada a depor por ter um romance com um
dos suspeitos, segundo o Ministério Público e a Policia
TERESINA (PI) – Depois de uma intensa movimentação na manhã desta quinta-feira (20) no prédio do Ministério Público Estadual (MPE), deixou por volta das 13 horas o local, uma mulher que tem um caso amoroso com o engenheiro Jivago Castro, Valéria Macedo, que esteve prestando depoimento para os promotores Eliardo Cabral e Ubiraci Rocha.
Valéria Macedo deixou o prédio juntamente com o advogado Nazareno Thé, que foi contratado pelo engenheiro para acompanhá-lo neste caso. Ainda há informação de que pelo menos mais uma mulher também esteve no prédio sendo ouvida pelos promotores.
Cerca de 20 minutos depois os promotores Eliardo Cabral e Ubiraci Rocha deixaram o local sem falar com a imprensa. Eles foram deixar os peritos que vieram de Brasília, Antônio Lunardi e Moizés Marques no aeroporto para retornarem à capital federal.
Investigação paralela:
Cabral e Rocha teriam decidido fazer uma investigação paralela à da polícia para tirarem suas dúvidas sobre o caso. Os promotores ouviram duas pessoas nesta manhã e mais depoimentos estão previstos para acontecer, porém a assessoria de comunicação do MP, não adiantar quando e quem seriam essas pessoas.
Nos depoimentos de hoje, o advogado da família de Fernanda Lages Veras, Lucas Villa, acompanhou. Os promotores teriam convidado também policiais para acompanharem, mas eles não compareceram. Os dois peritos teriam acompanhado os depoimentos por algum tempo, saído por um tempo e depois retornado ao prédio do MPE.

(*) Fábio Lima/Caroline Oliveira, Cidade Verde