Flávio Dino, do PCdoB foi reeleito neste Domingo, 7 de Outubro de 2018, governador do Maranhão para os próximos quatro anos. Com 88% dos votos válidos apurados por volta das 21h20 , o candidato tinha 1.658.356 milhões de votos, o que correspondia a 59,4% dos votos válidos, contra 23,43% de Roseana Sarney (MDB).

A reeleição leva Dino ao segundo mandato como governador, assim como também reelege a vice-governador o empresário Carlos Brandão, do PRB. A coligação que apoiou a candidatura se chama “Todos pelo Maranhão” e foi composta pelo PCdoB, PDT, PRB, PPS, PTB, DEM, PP, PR, PTC, PPL, PROS, AVANTE, PEN, PT, PSB e Solidariedade.

Flávio Dino de Castro e Costa é formado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), tem 50 anos e é advogado, ex-juiz federal e professor de Direito Constitucional na UFMA, atualmente licenciado. Natural de São Luís, nasceu em 30 de abril de 1968 e é filho dos advogados Rita Maria e Sálvio Dino. Atualmente, é casado com Daniela Lima e tem quatro filhos.

Dino iniciou a vida política em 2006, quando abandonou a carreira da magistratura para se filiar ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Naquele ano, se candidatou e venceu o pleito para deputado federal.

Em 2008, candidatou-se a prefeito de São Luís, mas foi derrotado por João Castelo. Dois anos depois, se candidatou a governador do Maranhão e foi derrotado por Roseana Sarney.

No primeiro mandato da Presidente da República Dilma Rousseff (PT), em 2011, Flávio Dino assumiu a presidência do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) e ficou no cargo até 2014. Nesse ano, ele concorreu novamente ao cargo de governador do Maranhão e desta vez venceu as eleições no primeiro turno, com 63.52% dos votos.