A Polícia Federal apreendeu R$ 200 mil no cofre do senador Ciro Nogueira, durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão na residência do presidente nacional do Partido Progressista.

Ao site G1, o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse que o senador declarou em seu imposto de renda ter R$ 180 mil em espécie, sendo o restante, acredita ele, da esposa, a deputada federal Iracema Portella.

Kakay disse ainda que vai fazer uma petição para que o dinheiro seja devolvido, pois são “recursos legais”. Em nota, afirmou ainda que na residência de Ciro nenhum documento foi apreendido, e que as senhas dos cofres foram cedidas pelo casal.

Quanto aos documentos apreendidos no gabinete, diz o advogado, “não causam nenhuma preocupação”. Diz ainda que Ciro classificou as suspeitas de tentativa de obstrução de Justiça como “completamente fora da realidade”.

Ciro estará de volta ao Brasil na quinta-feira, 26 de Abril.