O governador do Piauí, Wellington Dias, do PT, autorizou o envio de policiais militares do seu Estado para o Ceará. Nos últimos dias o Estado vizinho tem enfrentado uma grave onda de violência em vários municípios. O decreto autorizando a mobilização dos PMs foi publicado na edição dessa segunda-feira, 7 de Janeiro de 2019, no Diário Oficial do Estado do Piauí. 

O decreto considerou o potencial de repercussão da onda de violência para além dos limites territoriais do Ceará, especialmente para os Estados vizinhos, incluindo o território do estado do Piauí. Episódios de queima de ônibus, explosão de caixas eletrônicos, ataques a prédios públicos, entre outras formas de violências, estão sendo praticados em vários municípios cearenses. 

O comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, informou ao Cidadeverde.com que ao todo 20 policiais militares foram enviados ao Ceará. Os PMs irão atuar no policiamento ostensivo e repressivo e em outras ações de segurança. 

“Inicialmente foram enviados 20 policiais militares em cinco viaturas. Não haverá nenhum prejuízo ao policiamento do Piauí porque é feito um planejamento para esse envio, não é improvisado”,assegura o comandante.  Os PMs devem ficar 15 dias no Ceará. 

O coronel informou, ainda, que o envio dos PMs do Piauí é resultado de acordo entre os governadores do Nordeste. “É um convênio entre os nove estados para que haja cooperação de ajuda mútua”, acrescenta. 

Os trabalhos dos PMs do Piauí serão coordenados pela Polícia Militar do Ceará e eles receberão apoio logístico do governo cearense. 

No fim da semana passada o governo do Piauí também autorizou a ida de 20 agentes penitenciários do Estado para o Ceará. Até agora dez foram enviados.