Chegou ao fim a visita da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves,  ao município de Floriano, sul do Piauí. Após reunião com o prefeito Joel Rodrigues e com a equipe médica do Hospital Tibério Nunes, ela fez um rápido pronunciamento. 

 Damares recebeu das mãos do prefeito  documento com informações sobre o protocolo de uso da hidroxicloroquina e azitromicima e outros corticoides, que têm sido usado no município, e que segundo os médicos,  salvam vidas. Ela afirma que entregará o documento ao presidente  Jair Bolsonaro.

Damares afirmou que o presidente deverá visitar a cidade em breve. “O presidente virá a Floriano. Ele conhecerá essa experiência de perto. Infelizmente estamos vindo em um momento muito difícil. Mas digo a todos que tenham paciência que esse momento passará”, destacou. 

A ministra se solidarizou com as famílias dos mortos pela covid-19. “Mando meu abraço para todas as pessoas que perderam os sues familiares”, afirmou. 

“Todo mundo aqui resolveu arregaçar as mangas  e salvar vidas de uma forma extraordinária.  Estou saindo de Floriano impactada com o que vimos. Há uma união da Secretaria de Saúde, dos médicos, é uma união de forças salvando vidas. Graças a decisão do prefeito e dos médicos de desafiarem e resolverem salvar vidas”, destacou. 

O prefeito de Floriano, Joel Rodrigues, destacou a parceria entre os gestores da saúde da cidade e a equipe médica. 

“É uma alegria poder receber a ministra e sua comitiva. Estamos juntos com os profissionais de saúde na execução de um importante protocolo. Há uma integração com a atenção básica. É um protocolo importante que salva vidas”, destacou.

(*) Cidade Verde

Tribuna do Nordeste