A Rádio Globo de São Paulo fechará suas portas, definitivamente, a partir de 1º de junho de 2020 (amanhã), após 68 anos no cotidiano dos paulistas. A consequência, a tristeza, já é manifestada por quem lá trabalhou e por quem ficará desempregado.

De acordo com o portal Comunique-se,  o fechamento já vinha sendo cogitado há meses no meio da imprensa. Agora se confirmou, apesar das inúmeras tentativas de mudança.

A direção da emissora pertencente ao Grupo Globo divulgou nota interna sobre o encerramento das atividades. Sites, blogs e portais já repercutem o fim melancólico de um braço forte do grupo.

A partir de 1º de junho, a marca Rádio Globo só existirá na praça Rio de Janeiro.

No comunicado enviado aos colaboradores, o comando do veículo de comunicação admite, em resumo, que o foco já vinha sendo apenas a versão carioca “desde julho do ano passado”.

Em virtude de seguir tal estratégia, os responsáveis pela Rádio Globo avisam que o foco será, em primeiro lugar, ter o público jovem da capital fluminense e região como audiência.

Na verdade o Grupo Globo vem sofrendo perdas irreparáveis na sua vida financeira desde o início do Governo Bolsonaro, quando perdeu cerca de um bilhão de reais anual em cotas publicitárias oficiais, além de ter perdido muitos patrocinadores de empresas privadas. Nos últimos meses a imprensa tem divulgado também a demissão de jornalistas, atores, diretores e novelas e outros profissionais.

Tribuna do Nordeste