Jogo de várzea? Com Altos vencendo, presidente do Timon tira time de campo!

 Jogo de várzea? Com Altos vencendo, presidente do Timon tira time de campo!

Amadorismo profundo na estréia do Esporte Clube Timon na primeira divisão do Campeonato Piauiense 2020. Associação Atlética de Altos e Timon jogaram na Arena Jacaré, cidade de Altos, neste domingo, 19 de janeiro, pela primeira rodada do Campeonato Piauiense 2020.

Cercado de muita polêmica da arbitragem, o confronto terminou bem antes do tempo regulamentar. Após o Timon-PI ficar com apenas seis jogadores em campo, o árbitro Diego Castro acabou o duelo aos 34 minutos da etapa final. Foram quatro jogadores expulsos em um período de 10 minutos: o zagueiro Tonhão, o lateral Jorge e o atacante Oseias – trio do Timon – e o atacante Xilu, do Altos. Aos 27 minutos, Vitinho e Rômulo, do Timon, sentiram e desabaram no gramado, mas em entrevista ao Globo Esporte, Leal Filho, presidente do Timon, disse que “mandou os jogadores saírem de campo”. O juiz esperou o retorno dos atletas, mas a comissão técnica alegou que a dupla não tinha mais condições de jogo. O placar da partida ficou 2 a 1 para o Altos. Dirigentes dos clubes e jogadores reclamaram muito da atuação da arbitragem, quase sempre muito radical de Diego Castro nas partidas que apita.

O Timon começou vencendo o Altos. No primeiro tempo, Dênis fez 1 a 0. A vitória parcial foi até os sete minuto do segundo tempo, quando Klenisson empatou. A partir dos 15 minutos, o lance que originou as primeiras duas expulsões do Timon. Klenisson disputou bola com Jorge e levou um rapa. Na sequência, Oseas deu uma canelada no atacante.

Aos 20, o zagueiro Tonhão, do Timon-PI, também acabou expulso após fazer falta no volante Max Carrasco. Aos 27, Vitinho e Rômulo desabaram no gramado, saíram de maca e não voltaram mais. Somente com seis jogadores, o árbitro acabou o confronto antes da hora.

– Na verdade, a gente nunca pensa que vai ser prejudicado tanto quanto fomos. Você pode ver, foram sete cartões amarelos para o Timon. Toda falta, era cartão amarelo. Do outro lado, não era. A gente sabia que ia acontecer. Estava lá do lado da expulsão. Jogador meu foi imprudente e mereceu ser expulso. O outro, para tentar apaziguar, ele expulsou. O zagueiro do Altos chegou empurrando todo mundo, e ele não expulsou. Esse rapaz veio predestinado para isso – disse Leal Filho, presidente do Esporte Clube Timon, que até o ano passado era da segunda divisão do Campeonato Piauiense, subindo para a primeira em 2020.

(*) Com informações e foto de Renan Morais, do Globo Esporte

Tribuna do Nordeste

Reinaldo Barros Torres

Editor do Tribuna do Nordeste

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.