Globo Repórter denuncia: Piauí é campeão brasileiro em trabalho infantil

 Globo Repórter denuncia: Piauí é campeão brasileiro em trabalho infantil
Uma denúncia grave, feita em nível nacional, na sexta-feira à noite, pela Rede Globo, através de reportagem da jornalista Glória Maria, obteve pouca repercussão no Piauí: em todo o país, o Piauí é proporcionalmente o estado que tem mais crianças e adolescentes, entre 5 e 17 anos, trabalhando. Eles chegam a 14,4%, segundo a pesquisa PNAD/IBGE.
“O programa percorreu o sertão do Piauí para ver se crianças e adolescentes ainda trabalham em atividades proibidas pra eles. Partimos para uma região de pedreiras. Sabemos que muitos ainda trabalham, mas onde estão? E não foi preciso procurar muito para ver certas cenas. É uma atividade que eles fazem muito bem. Tão jovens e cheios de experiência. As mãos já estão acostumadas. Fazem tudo com naturalidade. É trabalho de criança catar pedras na beira da estrada?”, mostrou e indagou a jornalista.
Glória Maria contou que a extração de pedras está na lista das piores formas de trabalho infantil. Por isso, é uma atividade proibida para menores de 18 anos. “Expostos ao sol e a uma temperatura de quase 40°C, esses pequenos guerreiros aprenderam a não reclamar do cansaço”, narrou. Ela entrevistou um menino que tem só 12 anos, mas trabalha como gente grande:
– O pai e a mãe sabem que você está aqui?
– Sabem.
A superintendente do Ministério do Trabalho no Piauí, Paula Mazullo, informou ao Globo Repórter que “as denúncias chegam e ao mesmo também não temos gente suficiente. Mas na medida do possível estamos atendendo todas as denúncias que chegam até nós”.
“A entrada precoce no mercado de trabalho reduz muito as possibilidades de uma renda futura quando essa pessoa for adulta, do acesso a um trabalho decente”, ressaltou a diretora da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, Laís Abramo, ouvida na reportagem.

Tamanha exploração da mão de obra infantil já apresenta consequências trágicas: no Piauí, a taxa de defasagem no Ensino Médio chega a 48,4%, enquanto a taxa nacional é de 31,1%. A taxa de evasão escolar também é alta. Enquanto em nível nacional ela chega a 13%, nesse nível de ensino, no Piauí ela é praticamente o dobro: 23,7%.
A reportagem não mostrou, mas seguramente muitas crianças e muitos adolescentes vão para o trabalho antes da hora enquanto os pais se escoram no Bolsa Família para não trabalhar.
(*) Zózimo Tavares, especial para o Tribuna de Barras. Zózimo Tavares é jornalista e escritor membro da Academia Piauiense de Letras.

Diego Albert

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *