Vista parcial da cidade de Batalha – Piauí.

Batalha (PI) – A escolha do novo presidente da Câmara de Vereadores de Batalha (cidade localizada a 38 Km de Barras e a 154 km de Teresina), terminou em pancadaria na tarde desta terça-feira (01). De acordo com o tenente Nepomuceno, do RONE, foi preciso reforço policial para impedir que a população agredisse a vereadora Shammara Maria (PR) ao sair da votação.

“Foi um tumulto, houve a maior pancadaria, as pessoas querendo agredir a vereadora na saída da Câmara”, afirmou o tenente.

A disputa foi acirrada e o novo presidente eleito, vereador Clayson Amaral (PSB), venceu com sete votos contra quatro e tomou posse automaticamente como prefeito da cidade, já que a prefeita eleita Teresinha Lages(PSB), teve o registro de candidatura cassado pelo TRE. Novas eleições deverão ser realizadas.

Segundo Antônio Lages, presidente do diretório municipal do PSB em Batalha, a revolta dos moradores seria porquê a vereadora Shammara havia buscado apoio para eleição na câmara, com os vereadores da oposição.

Em entrevista ao Cidadeverde.com o líder político fez fortes ataques a postura da vereadora. “Ela está traindo todos os votos que recebeu, era aliada nossa e de repente tomou a decisão de partir para a oposição. Eu fiz dela vereadora três vezes consecutivas”, afirmou Antônio.

Segundo ele, em acordo nos batidores, teria ficado acertado que Shammara não seria candidata à presidência da Câmara para assumir a Secretaria de Educação. “Agora ela achou que era líder maior e decidiu nos trair”, acrescentou o líder.

A vereadora, que foi a mais votada no município, rebate as acusações afirmando que o que foi combinado estava sendo descumprido, motivo que teria causado o rompimento dela  com a bancada do PSB. “Nós decidimos que eu sairia candidata a presidência e ele acabou não honrando o compromisso. Tudo que ele fala é mentira. Se existe uma pessoa que foi traída fui eu. Reconheço que sempre tive o apoio deles e sempre votei nos mesmos deputados, fui fiel ao grupo, mas isso é tudo mentira”, rebateu Shammara.

A vereadora ainda acusa Antônio Lages de ter provocado o tumulto que precisou do apoio da Polícia. “Ele saiu insultando o povo na zona Rural para tentar me agredir, inclusive ele orientou outros homens a levar pedras e outras coisa pra jogar em mim”, acusou a vereadora.
Cultive a paz, a decência e a moral na sua Família, mantenha seus filhos distantes das novelas.
(*) Rayldo Pereira, Cidade Verde