A partir de fevereiro de 2020, o Ceará terá 48 frequências semanais em voos regionais operados pela Gol Linhas Aéreas. O acordo foi assinado ontem entre a companhia e o Governo do Estado. Oito municípios cearenses são beneficiados, e a novidade é tratada pela Secretaria do Turismo do Estado como uma nova fase para o hub aéreo do Aeroporto de Fortaleza.

A companhia aérea vai ligar Fortaleza a Sobral, São Benedito, Tauá, Crateús, Iguatu e Aracati, semanalmente, e ofertará três voos diários para Jericoacoara e dois voos diários para Juazeiro do Norte. Titular da Setur, Arialdo Pinho diz que, a partir do início de 2020, o Governo começará o trabalho de divulgação dos destinos.

“É a integração do Ceará com o resto do mundo. Porque é possível comprar passagens para qualquer destino do mundo nos sites da Gol, Air France-KLM, Air Europa e agora encontrar destinos como Jericoacoara, Iguatu e Aracati”, afirma.

Rotas podem ser ampliadas

A operação dos voos será realizada por meio de aeronaves Grand Caravan, da empresa Two Flex, que têm capacidade para nove passageiros. Para os voos com destino a Juazeiro do Norte, serão aviões ATR 72, da VoePass, para 72 passageiros.

Impacto na economia

No momento da assinatura do contrato, o governador do Ceará, Camilo Santana, destacou que o Estado promove a interiorização da conectividade do hub aéreo do Aeroporto Internacional Pinto Martins. “Os voos também vão movimentar a economia, gerando mais emprego e renda para o cearense”.

O fortalecimento da oferta de malha aérea para voos regionais foi pauta de reunião dos secretários do Turismo do Nordeste, realizado em Fortaleza há um mês. Na oportunidade, foi firmado entendimento em que Ceará e Bahia seriam precursores de ações de ampliação da oferta de voos locais.

O diretor de relações institucionais da Gol, Cláudio Borges, destaca que o acordo favorece o acesso ao transporte aéreo no Estado. “Os cearenses vão poder sair de Iguatu para Tóquio, usufruindo das conexões do hub da Air France, KLM e GOL. É um grande passo na consolidação do hub, do nosso trabalho em conjunto”.

A diretora da Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc) e vice-presidente da Câmara Setorial de Turismo e Eventos da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Enid Câmara, comenta que essa ampliação é positiva para o Estado, pois com a descentralização, além do turismo de visitantes, o de negócios também deve ser beneficiado.

“O desenvolvimento regional é fundamental para o crescimento da economia e a descentralização é bem-vinda, junto a vários investimentos que já existem nas cidades, é uma oportunidade para desenvolvimento do turismo de negócios”.

(*) Samuel Pimentel, O Povo

Nenhuma descrição de foto disponível.