Cabeceiras do Piauí (PI) – Um momento constrangedor para o governador Wilson Martins (PSB)  durante o encontro de prefeitos, no auditório da FIEPI, quando o prefeito de Cabeceiras do Piauí, cidade da Região da Grande Barras, médico José Joaquim, fez denuncia de que o Hospital de Campo Maior está abandonado e sem condições de atender a população da região. “Aquele hospital não é  referência de nada”, disse o prefeito.

O momento ficou mais constrangedor quando o governador Wilson pediu ao médico e assessor César Melo que fizesse uma defesa do hospital. “Governador a urgência não está boa mesmo não porque os plantonistas estão com dois meses de salários atrasados”, comunicou o médico que é plantonista no Hospital Regional de Campo Maior.

A reclamação ocorreu na frente de um auditório lotado com a presença de mais de 200 prefeitos e quase toda a equipe do governador Wilson Martins, inclusive o secretário de saúde, Ernani Maia, que ficou calado diante das denuncias.
O governador Wilson Martins resolveu então responder ao prefeito José Joaquim e dizer que iria apurar a denuncia. “Minha reclamação governador é porque Cabeceiras têm 11 mil habitantes e não tem nenhuma unidade de emergência, temos que recorrer ou a Barras ou Campo Maior, mas esses hospitais não funcionam”, disse o prefeito.
A irresponsabilidade desses ladrões do dinheiro público que estiveram em muitos municípios piauienses nos últimos anos têm provocado essa situação. E os promotores de justiça, responsáveis pelas ações do Ministério Público em suas comarcas não fazem nada…