Prefeita eleita Teresinha Lages e seu marido, o prefeito cassado pela Justiça Antônio Lages.       
Batalha (PI) – A prefeita eleita no município de Batalha, localizado a 160 km de Teresina e 28 Km de Barras, Teresinha Lages (PSB), corre o risco de não assumir o cargo em janeiro de 2013. Após parecer favorável do Ministério Público Eleitoral, a Justiça Eleitoral do município impugnou, na tarde desta quarta-feira (24), seu registro de candidatura. O motivo da cassação seria o seu não afastamento do cargo de assessora parlamentar junto à Assembléia Legislativa do Piauí (ALEPI) para concorrer às eleições municipais. A denúncia foi apresentada pelo atual prefeito Amaro Melo (PTB) que ficou como segundo colocado no pleito.
O juiz da 45ª Zona eleitoral, Luiz de Moura Correia, decidiu pela impugnação. Teresinha Lages substituiu o marido Antonio Lages, que teve o registro indeferido as vésperas das eleições (os dois da foto acima).
No entendimento do Ministério Público isso o fato de a prefeita eleita não ter se descompatibilizado em tempo hábil do cargo na Assembléia Legislativa do Piauí é caracterizado fraude eleitoral.
A decisão ainda cabe recurso. O advogado Leandro Lages que faz parte da coligação “Batalha que dá certo” rebateu as afirmações e acredita que não haja motivos para um novo pleito na cidade. Ele afirmou que já está providenciando o recurso junto ao TRE.
(*) Notícias de Batalha acesse folhadebatalha.com e dedodurodebatalha.blogspot.com.br