O sistema prisional do estado deixou de realizar a escolta de presos por falta de combustível nas viaturas que realizam a remoção, nesta quarta-feira (6). De acordo a Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus), o problema está sendo tratado com órgãos financeiros do governo e o abastecimento nos carros será retomado o quanto antes.

A informação foi documentada pelo Diretor da Unidade de Administração Penitenciária, Reginaldo Correa Moreira Filho, através de ofício. No documento, ele comunica ao juiz Henrique Moreira Rego, que devido a suspensão do abastecimento dos combustíveis dos veículos não haveria remoção dos presos para audiências de custódia.

Segundo o subsecretario de Justiça, Carlos Edilson, por causa do problema, das 21 audiências marcadas para esta quarta-feira (6), apenas seis não aconteceram. Já o Tribunal do Justiça informou ao G1 que nenhuma audiência foi realizada pela falta dos presos custodiados.

A Sejus informou por meio de nota que está tratando do problema com órgãos financeiros do estado e que será regularizado o mais breve possível. A secretaria disse ainda que a folha de novos pagamento está fechada temporariamente.

Confira a íntegra da nota

A Secretaria de Estado da Justiça informa que está tratando junto aos órgãos financeiros do governo para regularizar a situação do transporte de detentos para as audiências. Destacamos que o problema é pontual e temporário, vez que o sistema do exercício financeiro do estado ainda encontra-se fechado para novos pagamentos. Frisamos que os abastecimentos serão resolvidos o quanto antes, estabelecendo imediatamente o pleno funcionamento das ações da secretaria.

(*) José Marcelo, estagiário sob supervisão de Catarina Costa, G1/PI