O Estado do Piauí teve o pior desempenho do Nordeste nos indicadores sobre redução do número de assassinatos no primeiro semestre deste ano. Os dados são do Monitor da Violência, indicador que une o Núcleo de Estudo da Violência da USP, o portal de notícias do Grupo Globo e o Fórum Nacional de Segurança Pública. Segundo o Monitor, o número de homicídios no Brasil caiu 22%, no comparativo com o mesmo período de 2018. O Nordeste aparece bem na fita como a região que mais reduziu as mortes violentas. Mas aí o Piauí fica no final da fila.

Os dados do Monitor da violência incluem os registros de todos os estados e do DF. E confirmam a tendência de queda registrada nos dois primeiros bimestres do ano. De janeiro a junho, foram mais de 6 mil assassinatos a menos no país: 21.289 este ano contra 27.371 no mesmo período do ano passado. O Ceará se destaque entre todos: reduziu a violência em 53,1%.

O estudo classifica os estados por faixas, cada uma com 12 pontos percentuais. O resultado tem a primeira faixa, com redução de 48 a 59% – é onde está o Ceará. Na faixa de 36% a 47% o Nordeste não tem nenhum estado. Na faixa de redução de 24 a 35%, são 5 estados: Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Nordeste. Já Maranhão e Bahia estão na faixa seguinte, que conseguiram reduzir entre 12 e 23%. A última faixa inclui os estados com desempenho abaixo dos 12%. É onde está o Piauí.

No impacto bruto da redução no quadro geral brasileiro, o Ceará contribuiu com 20% do total e o Piauí aparece em penúltimo lugar, atrás apenas de Roraima. Esse dado, no entanto, tem um lado positivo: o Piauí segue com índice relativamente baixo de homicídios e soma poucos homicídios no volume global. O “relativamente” tem a ver com uma outra realidade: o Brasil segue como campeão mundial de assassinatos (com projeção de mais de 40 mil homicídios este ano). E nesse quadro trágico, tem estado em situação bem pior.

(*) Fenelon Rocha, Cidade Verde, https://cidadeverde.com/fenelonrocha