Parnaíba (PI) – Durante 45 minutos de futebol no primeiro tempo no Estádio Mão Santa, o River simplesmente não jogou futebol. Antes de um minuto Fabinho perdeu a primeira oportunidade, chutando para fora. Outras vezes o time parnaibano ameaçou marcar, sem aproveitar, até que aos 35 minutos o lateral Rian cobrou uma falta e Luciano, livre no meio dos defensores tricolores, marcou de cabeça, fazendo 1 x 0. Na sequência outras falhas da defesa foram flagrantes e o River escapou de sofrer mais gols.


Claramente, sem ser brilhante, o Parnahyba foi superior no primeiro tempo e poderia ter liquidado o jogo. A defesa riverina foi um desastre: ruins os zagueiros, os laterais Tote e Rodolfo ficaram perto da nota zero, com deficiências graves na marcação e no apoio. Os homens do meio-campo nada produziram, especialmente Marabá, completamente nulo.

Aliás esse jogador teve um ótimo começo de campeonato e nos jogos mais recentes sumiu. Não jogou nada de futebol diante do Piauí e do Parnahyba. Ánderson Kamar outra vez ficou isolado no ataque, sem receber bolas para as conclusões. Curiri e Ruan que entraram no decorrer do segundo tempo também não tiveram oportunidades.


Na fase final, como o adversário vencia por 1 x 0, o River andou fazendo algumas tentativas de chegar ao empate, sem resultado prático. Ainda foi o Parnahyba quem criou oportunidades para ampliar o marcador.

A torcida riverina tem motivos com sobras para ficar preocupada. Nos momentos mais importantes do campeonato o seu time está em decadência técnica e física. É o que ficou claro nos dois jogos das semfinais com o Piauí e no primeiro das finais com o Parnahyba.

O Tubarão do Litoral agora tem a vantagem do empate para ser campeão no próximo domingo, o que não será nenhuma novidade, considerando o futebol ridículo que o River está jogando. A diretoria pode ficar de olho nos seus profissionais.

O título somente será possível com vitória nos 90 minutos e pelo menos o empate numa prorrogação. O Parnahyba, ao contrário do River, cresceu na reta final do campeonato, conquistando três grandes vitórias sobre o próprio tricolor( 4 x 1 e 1 x 0 ) e sobre o Flamengo por 4 x 1.

Ficha técnica de Parnahyba 1 x 0 River:

Local – Estádio Mão Santa, em Parnaíba

Gol – Luciano aos 35 minutos do primeiro tempo

River – Robinho;Tote, Aderaldo, Jó e Rodolfo; Célio, Neto, Jéferson(Jardel) e Marabá; Kamar( Ruan) e Isael Willam(Curiri). Técnico – Edson Porto.

Parnahyba – Aranha; Ivan, Marcos Gasolina, Gilmar Bahia e Rian; Romano, Idelvandro, Luciano(Dáminson) e Capela; Zé Rodrigues(Daniel) e Fabinho(Eduardo Júnior). Técnico – Paulo Moroni.

Árbitro – Francisco Pereira de Lima Júnior, com bom trabalho

Assistentes – Francisco Nurisman Machado Gaspar e Karol Vinícius Mendes Soares Martins.

Completaram a arbitragem Júlio César de Oliveira Gonçalves e João Thyago Carvalho Reis.

Renda e público – R$ 28.475,00  e público pagante de 2.690 torcedores.


(*) Dídimo de Castro