Um ônibus escolar lotado de estudantes ficou ilhado na Avenida Joaquim Nelson, na zona sudeste de Teresina, entre os bairros Dirceu Arcoverde e oAlto da Ressurreição. O caso ocorreu por volta das 7 horas desta quinta-feira, 4 de Abril de 2019 e elas estavam a caminho da escola.O Corpo de Bombeiros foi acionado e já está no local fazendo o resgate dos alunos entre 12 e 16 anos. As menores foram carregadas nos braços e nas costas dos bombeiros.

Os estudantes estavam indo para a escola Júlia Nunes no Dirceu I, na zona Sudeste. Um dos alunos falou com a repórter Gorete Santos e disse que quando viu o ônibus parando no meio da água “ficou desesperado”.

Outra estudante, Mariana, disse que começou a chorar porque não sabia nadar. “Eu fiquei com medo porque não sei nadar, mas quando vi o Corpo de Bombeiros eu fiquei feliz”.

No início, os bombeiros resgataram os alunos nas costas e depois fizeram uma corrente humana com os adolescentes.

Bombeiros

De acordo com o tenente Arnaldo Vasconcelos, comandante de socorro do Corpo de Bombeiros, no ônibus havia 41 adolescentes entre 12 e 16 anos e o motorista.

Ele disse que as crianças menores foram retiradas transportando nas costas e as maiores foi possível fazer uma corrente humana.

“Havia muita correnteza, então conversamos com os funcionários da Soferro para desobistruir a galeria que tem no muro da empresa para o escoamento da água. Assim baixou consideravelmente e conseguimos fazer a corrente humana com os maiores para facilitar a extração”, explicou o bombeiro.

O oficial dos Bombeiros ressaltou que aquela é uma área sinalizada de alto risco, onde as águas aumentam rapidamente. “Mesmo sabendo que de elevação muito rápida, sabendo o que pode acontecer, mas as pessoas ainda se arriscam em carros pequenos e até motociclistas. Segundo informações que recebemos, o motorista é novo no percurso, mas ele poderia ter visualizado o nível da água. A verdade é que ele assumiu a responsabilidade”, destacou tenente Arnaldo.

O resgate durou cerca de 40 minutos. Os estudantes foram colocados em outro ônibus para seguirem viagem.

O alagamento no trecho decorreu da forte chuva que caiu em Teresina na noite de ontem (03) e pela falta de escoamento adequado no local.

Uma empresa chegou a abrir o portão de entrada para ajudar na evasão da água da avenida. Muitos carros de passeios ficaram parados e impedidos de prosseguir viagem.

A orientação aos motoristas é de evitar o tráfego no local, já conhecido pelo acúmulo de água.

O aposentado Edmilson Araújo ironizou o alagamento. “Esse cena bonita a gente tem todo o ano. Absurdo. Governo não faz nada”, disse. Ele comentou que há 18 anos mora na região e afirma que o acúmulo de água no trecho é comum no período chuvoso.

O morador, que fazia caminhada no momento em que o ônibus parou na água, ficou assustado porque tinha crianças.”Precisam fazer algo para não ter mais essa água aqui. Tem uma galeria pequena de um lado e do outro, mas é muito pequena não dá pra escoar. Isso aqui pode ser que lá pro final do dia diminua a água”, acrescentou.