Octávio de Castro Melo nasceu em Barras em 1889 e faleceu também em Barras no ano de 1969. Era autodidata , tendo adquirido uma boa cultura humanística. Orador dos melhores, rico em imagens e idéias. “Paraíso Profano” é um dos seus mais ricos e conhecidos poemas.