O Ministério Público do Piauí expediu um pedido de prisão preventiva contra o policial Wenderley Rodrigues da Silva, ele é o policial militar que atirou contra o cantor Saulo Dugado durante uma briga em uma panificadora em Teresina-PI.

De acordo com o documento, Wanderley Rodrigues descumpriu uma ordem judicial que havia sido expedida anteriormente, visto que ele foi acusado de ter ficado com parte do dinheiro do assalto do Banco do Nordeste em Teresina.

Wanderley foi solto através de um alvará expedido pelo Poder Judiciário e de acordo com o documento, o PM não deveria estar armado, a não ser que estivesse exercendo sua função.