Barras (PI) – Barrenses de todas as idades e religiões invadiram as ruas centrais da cidade de Barras, 45 mil habitantes, 120 Km da capital Teresina, na noite desta Segunda-feira (24) para protestarem contra o Governo do PT da presidente Dilma Rousseff e contra a corrupção no País e a que se estabeleceu em Barras nos últimos 10 anos.
Cartazes com expressões fortes contra o PT, a presidente Dilma Rousseff, os ex-prefeitos Manim Rego e Chico Marques e contra a administração do atual prefeito Edílson Sérvolo, são levados por cerca de 5 mil manifestantes.
Os barrenses criticam o sucateamento do Hospital Municipal Leônidas Melo nos sete anos da administração de Manim Rego e nos dois anos da administração de Chico Marques, quando desapereceram até os aparelhos de ar-condicionado dos apartamentos e os ventiladores das enfermarias. O hospital só possui duas ambulâncias velhas e que só vivem quebradas, não há investimento na qualificação dos profissionais e em muitas das vezes que se precisou faltou até atadura! Não possui no único hospital da cidade nem ao menos uma UTI.
A educação em Barras nos últimos 10 anos tem também caído de qualidade, os professores são mal remunerados. 
Na área de saneamento básico os últimos prefeitos deixaram praças sem bancos e sem grama e plantas, ruas esburacadas e com esgotos correndo a céu aberto.
No meio-ambiente nada se tem feito para preservar os rios Marathaoan e Longá, que já possuiem poucos peixes devido a poluição, além de pedras serem retiradas dos leitos dos dois rios para a construção civil e calçamentos de ruas. Na Rua do Fio as fossas sépticas das residências são instaladas na margem do Marathaoan. Na região da Prainha se lava carros, animais, roupas com sabão em pó e água sanitária, além do uso de agrotoxico nas plantações irrigadas localizadas nas margens dos rios e riachos. Pescadores usam carboreto e bombas em moitas de alta vegetação onde os peixe costumam se esconder; as moitas pegam fogo e os peixes morrem e ficam boiando n’água, numa ação predatória e irresponsável.

Na área de transportes as queixas caem sobre a empresa de ônibus F. Cardoso – a única que faz linha Barras/Teresina/Barras -, com alvará de mais de 50 anos. Seus ônibus são muito usados e alguns costumam quebrar frequentemente em viagem. O preço da passagem Barras/Teresina também é questionado: R$ 24,00 (120 Km), enquanto que por exemplo, Teresina/Água Branca (90 Km) a passagem custa R$ 11,00 e Teresina/Fortaleza/CE (600 Km) R$ 52,00.

Os manifestantes com palavras de ordem pedem também leis que punam não só os traficantes mas também os usuários de drogas, além de mais segurança pública no Município de Barras. 

O Barras Futebol Club não foi esquecido. Um manifestante vestido com a camisa do time gritava “abaixo a corrupção no Bafo” e pedia a saída de todos os dirigentes do Leão do Marathaoan.

(*) Fotos: Francisco Duarte, agrandebarras