Vistas da cidade de Barras. 

Barras (PI) – Um advogado indicado pela Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI), vai acompanhar a correição que acontece nesta Segunda-feira (18), na cidade de Barras. Na semana passada, a OAB-PI recebeu a documentação que aponta o uso irregular da senha de acesso ao Sistema de Processo Eletrônico (Projudi) da juíza Zelvânia Márcia Batista Barbosa.
Willian Guimarães, presidente da OAB-PI, explica que o representante da Ordem vai verificar existência de possíveis irregularidades apontadas pelo também advogado Kelson Feitosa, sobre o uso irregular da senha da juíza. 
“Será solicitada a abertura de processos no âmbito da Corregedoria Geral de Justiça do Piauí se verificadas falhas funcionais de serventuários e magistrados. Se constatados desvios de advogados, serão instaurados processos ético-disciplinares no Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-PI (TED)”, declara Willian Guimarães.
A correição identifica como está o funcionamento da unidade judiciária tanto em sua estrutura física como processual. A equipe verifica livros e processos, analisando a regularidade do trâmite dos feitos, bem como o cumprimento de atribuições previstas em leis ou atos normativos.
Na última sexta-feira (15), o advogado Kelson Feitosa esteve na sede da Ordem para apresentar documentação que aponta o uso irregular da senha da juíza Zelvânia Márcia Batista Barbosa, que atua no Juizado Especial de Barras. A senha permite acesso ao Sistema Projudi, onde os magistrados dão o parecer dos processos judiciais. 
Está prevista para esta semana uma audiência sobre o caso na Corregedoria do Tribunal de Justiça do Piauí, com a presença do advogado Kelson Feitosa e de representantes da OAB-PI.

(*) Cidade Verde