José de Freitas (PI) – Um consórcio formado por quatro empresas disponibilizará 20 ônibus a partir desta Quarta-feira (3)  durante 90 dias, prazo estabelecido pelo Governo do Estado do Piauí para concluir licitação da linha entre Teresina e José de Freitas. Porém, a principal reivindicação da população, que é a redução da passagem de ônibus não foi atendida. A solução é provisória por 90 dias enquanto acontece licitação.
A decisão foi tomada ontem (2) durante reunião entre o Secretário de Estado dos Transportes, Avelino Neiva, empresários do setor do transporte público e representantes do movimento que realiza manifestações em José de Freitas, cidade distante 52 Km ao norte de Teresina,  em busca de melhorias no transporte coletivo. Durante o encontro, chegou-se a uma solução provisória para os problemas no transporte da cidade.
Ônibus queimado por manifestantes de José Freitas, exigindo redução no preço da passagem e mais conforto nos ônibus que fazem a linha José de Freitas/Teresina/José de Freitas.
O consórcio será formado pelas empresas de ônibus Princesa do Sul, Santa Isabel, Expresso Floriano, Barroso e Arêa Leão. A empresa São Joaquim responsável atualmente pela linha de José de Freitas a Teresina está suspensa por 90 dias até se adequar as condições de estruturas necessárias.
Uma comissão formada por parlamentares, representantes da secretaria e integrantes do movimento foi formada em caráter de urgência para conseguir resolver o conflito. A população do município reivindica melhorias na qualidade do transporte e preço de passagem mais acessível. Os protestos culminaram com a queima de ônibus e fechamento da PI-113.