Paisagem da região central de Floriano/PI.           

A cidade de Floriano/PI comemorou no último domingo (8 de Julho de 2012), seus 115 anos de fundação. A comemoração teve início às 8h com o hasteamento das bandeiras do Brasil, Piauí e Floriano, ao som dos hinos regidos pela Banda de Música do Município, na Praça Dr. Sebastião Martins, no centro da cidade. Logo em seguida, foi celebrada uma missa em ação de graças na Igreja Matriz São Pedro de Alcântara, com a presença do prefeito Joel Rodrigues, secretários municipais e a população em geral.
No estado do Acre a cidade de Cruzeiro do Sul, a maior após Rio Branco, também foi fundada por um barrense, o General Gregório Thaumaturgo de Azevêdo, que foi ainda governador dos estados do Amazonas e Piauí.
História de Floriano

A cidade de Floriano é originária de quatro antigas sesmarias, a maioria doada a Domingos Afonso Mafrense, em 1676. Foi ele o responsável pela implantação das primeiras fazendas, com o cultivo da cana-de-açúcar e pecuária extensiva – que depois veio a se estabelecer como atividade mais importante.
Com a morte de Mafrense, trinta de suas fazendas foram doadas aos jesuítas, que as administraram. Os jesuítas foram expulsos das fazendas em 1760 e as terras passaram para o Estado, atingindo significativo crescimento.

Historicamente a cidade foi fundada pelo agrônomo Francisco Parentes, nascido na cidade de Barras/PI, que em Floriano inaugurou a primeira escola de agronomia das Américas. Essa instituição se destinava à educação de filhos dos escravos (ambos os gêneros), órfãos e libertos pela Lei de 28 de setembro de 1871.

Em 1897, o pequeno povoado, que se chamava Colônia Rural de São Pedro de Alcântara, foi elevado à categoria de cidade, com o nome atual, em homenagem ao marechal Floriano Peixoto. A valorização da borracha de maniçoba, a chegada dos árabes mercantilistas e a navegação fluvial também contribuíram significativamente para o desenvolvimento da cidade.