Emano Férrer no domingo passado prestigiando a posse do jornalista Reinaldo Barros Torres (Editor do Tribuna de Barras) como assessor de imprensa da Associação da Eletrobras e do presidente João Jerônimo Filho.
O vereador de Teresina e presidente do PTB da capital, Paulo Roberto, disse que não acredita que o “grupão do Governo” vai permanecer unido por muito tempo. Ele acredita que as “ordens” nacionais pesarão nas decisões políticas tomadas no Piauí.
“Não acredito que esse grupão vai ficar junto. É muita gente dentro desse barco que vai acabar afundando. Se o governador [Wilson Martins] realmente sair serão sessenta meses, onde muita coisa pode mudar. Muita gente vai ficar insatisfeita nessa história. Muitas mudanças vão acontecer”, frisou o petebista.
Paulo Roberto também comentou a possibilidade de o senador João Vicente Claudino (PTB) vir a desistir da reeleição ao Senado Federal. “O PTB não trabalha com essa hipótese, pois o senador é candidato. No entanto, se ela viesse acontecer, o Elmano Férrer seria o melhor vice da nossa chapa, aliás, ele seria o melhor vice de todas as chapas”, disse.
Ao ser questionado com quem ficaria a vaga de senador, uma vez que, ocupando a vice o PTB já estaria contemplado na chapa, o petebista explicou que outros nomes ainda podem compor com a oposição e poderiam postular a vaga.
“A gente acredita que outros nomes que ainda podem vir compor conosco poderiam ocupar a vaga de senador”, disse Paulo Roberto.
(*) Do GP1