Vítima de abuso sexual por um padre pedófilo, o chileno Juan Carlos Cruz falou com o Papa Francisco em particular na semana passada e teria ouvido do religioso a seguinte frase: “Deus o fez gay e o ama assim”, foi o que informou o jornal espanhol El País.

De acordo com o relato, o homem comentou com o Papa sobre o abuso que sofreu e declarou que a questão em torno de sua sexualidade surgiu porque alguns bispos do país tentaram descrevê-lo como um pervertido e alegaram que ele estaria mentindo.

O para teria dito ao Cruz  que o fato de ser gay não importa. “Deus te fez assim e te ama assim, e eu não me importo. O Papa te ama assim. Você precisa estar feliz com quem você é”, comentou ao jornal.

Este é considerado o comentário mais progressista já feito pelo líder da Igreja Católica Romana.

O padre Fernando Karadima, de 87 anos, que abusou de Cruz, foi considerado culpado pelo Vaticano.

O porta-voz do Vaticano, Greg Burke, ainda não confirmou se a declaração de Cruz reflete com precisão sua conversa com o Papa.

(*) Com informações do El País