Observatório de Sergipe, órgão vinculado à Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), constatou que o desemprego em Sergipe registro no 4º trimestre de 2017 queda de 13,4%.

Os dados são baseados na Pesquisa Nacional de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e representa um decréscimo de 0,2 ponto percentual com relação ao 3º trimestre anterior (13,6%).

Com isso, Sergipe fica acima do registrado no Brasil (11,8%) e abaixo da Região Nordeste (13,8%). O superintendente de Estudos e Pesquisas do Observatório de Sergipe, Ciro Brasil, enfatiza que os dados levantados pelo Observatório indicam que a população desocupada no estado ficou em aproximadamente 141 mil no 4º trimestre de 2017, correspondendo uma queda de 9,0% frente ao mesmo trimestre do ano passado (aproximadamente 155 mil pessoas).

O setor que mais sofreu um acréscimo de trabalhadores foi o relacionado as atividades domésticas com 17 mil vagas, comparando o trimestre anterior. Seguido por “comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas”, e “comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas” com um aumento de 11 mil e 5 mil trabalhadores respectivamente. E que o grupo que contempla ‘indústria geral’ também teve um incremento de 4 mil trabalhadores.

Emprego

A população sergipana ocupada passou de 879 mil para 908 mil pessoas entre o 4º trimestre de 2016 e o mesmo período de 2017, representando um acréscimo de 3,3%. Já o nível de ocupação, que mede a parcela da população com trabalho em relação à população em idade de trabalhar, atingiu 49,8% no 4º trimestre deste ano, 1,4 pontos percentuais a mais que o trimestre passado. No mesmo período de 2016, o indicador era de 48,2%.

(*) G1/SE