Cajuína Esporte Clube é campeão piauiense 2012 de Futsal. 
Teresina (PI) – Teve todos os ingredientes de uma final. Em quadra, duas equipes disputando o título em alto nível, de igual pra igual. Muita tensão em lances mais duros. Nas arquibancadas do Ginásio Verdão, torcida cantando, gritando e sofrendo junto com o time. No fim de tudo isso, melhor para o Cajuína, que venceu o Piauí por 3 a 2 e conquistou o Campeonato Piauiense de Futsal 2012, com direito a gol faltando 5 segundos para o fim. Para completar, a equipe ainda selou a vaga para a Taça Brasil 2013. O Cajuína sagrou-se recentemente vice-campeão brasileiro da Série B ao perder de 2×1 para o Treze, de Campina Grande/PB mas garantiu vaga na Série A em 2013.
Todos esperavam um jogo difícil. Piauí e Cajuína já haviam decidido a final do 1º turno, quando este último venceu por placar apertado. Se o rubro-negro chega com moral após ser vice-campeão da 2ª divisão da Taça Brasil, o enxuga-rato tinha a seu favor o título do 2º turno, conquistado em cima do Ceut, algoz do Cajuína na semifinal.
Com a bola rolando, o que se viu foram duas equipes buscando o gol a todo instante. O Piauí era mais perigoso, principalmente nas jogadas de Joelson, que estava em noite inspirada. Aos 5 minutos, emendou uma bomba na trave esquerda do Cajuína e ainda pegou o rebote em outro chute perigosíssimo, defendido pelo goleiro. O Cajuína também arriscava alguns chutes, mas quando não errava a pontaria, esbarrava no arqueiro adversário.
Mesmo sendo menos perigoso, foi o Cajuína que marcou primeiro. Aos 9 minutos, tabela entre Marquinhos e Tiago, que recebeu de frente pro goleiro e bateu próximo ao travessão, balançando a rede. O Piauí não se abalou. Logo no lance seguinte, falta para o enxuga-rato que Joelson bateu, acertando a trave novamente.
Joelson foi o destaque do Piauí na partida (Foto: Wenner Tito/Globoesporte.com)Joelson foi o destaque do Piauí na partida, com gol e bolas na trave (Foto: Wenner Tito/Globoesporte.com)
Marquinhos, se até então era herói por ter marcado o gol, teve sua participação de vilão na final. O jogador acertou um chute por baixo de Silvilenno, do Piauí, que revidou com uma cotovelada no rosto. O juiz acompanhou todo o lance e expulsou os dois atletas, deixando os times em quadra com apenas 3 jogadores durante dois minutos.
Wellden comemorando o gol (Foto: Wenner Tito/Globoesporte.com)

Wellden comemorando o gol de empate do Piauí

com a torcida(Foto: Wenner Tito/Globoesporte.com)

O empate aconteceu cinco minutos depois, após bate-rebate na área que terminou nos pés de Wellden, que chutou no canto superior direito do goleiro, igualando o marcador. Depois do empate, o Cajuína melhorou e passou a pressionar. Aos 17, Kelson roubou a bola quando o Piauí tentava sair jogando após um escanteio, e bateu forte e rasteiro no canto, obrigando o goleiro adversário a defender com os pés. Em novo escanteio, mais um forte chute defendido pelo arqueiro do Piauí.
Se no segundo tempo o Cajuína pensava em manter a superioridade, tomou um baque logo aos 2 minutos. Joelson recebeu bom passe de Wellden pela direita, bateu de primeira em um fraco chute cruzado, mas o goleiro aceitou. Era a virada do Piauí. Mas o Cajuína também não se abateu e chegou ao empate antes da metade da etapa complementar. Em cobrança de lateral, Igor recebeu na área e esperou o goleiro cair para chutar por cima.
O jogo foi pegando fogo, com chances lá e cá. Aos 15 minutos, Kelson do Cajuína bateu forte para boa defesa do goleiro. A bola foi imediatamente passada para Joelson, que percorreu toda a quadra limpando os marcadores, mas bateu à direita do gol. Na sequência, novo ataque do Cajuína com Dedé, que acertou a trave.
Quando tudo parecia encaminhar para a prorrogação, um último tempero para uma final dramática. Faltando apenas 5 segundos para o fim do jogo, Igor recebe após cobrança de lateral ensaiada, marca o seu segundo no jogo, terceiro do time, e sai pra comemorar. O título do Cajuína estava selado.
Sem lamentações no Piauí, festa no Cajuína
O Piauí por várias vezes foi melhor em quadra, chegou a estar na frente do placar no segundo tempo, mas não conseguiu segurar a vitória. Mesmo assim, o treinador Genivaldo não se lamenta, apenas reconhece a qualidade do espetáculo visto entre as quatro linhas.
– Assim como foi nosso último jogo, foi algo decidido em detalhes. Mas essa partida só serviu para mostrar que não somos diferentes deles, e que você não precisa sair de Teresina para ver jogadores de nível de seleção brasileira.
Igor, autor de dois gols pelo Cajuína, ressalta a importância que a partida tinha para ele e os companheiros.
– A gente sabia da dificuldade que seria diante da boa equipe do Piauí, mas este era o jogo das nossas vidas. Levamos o Piauí para a 1ª divisão da Taça Brasil, mas tínhamos que assegurar nossa vaga, e eu fui iluminado para fazer dois gols.
Cajuína levanta o troféu de campeão (Foto: Wenner Tito/Globoesporte.com)Cajuína levanta o troféu de campeão Piauiense de Futsal 2013 (Foto: Wenner Tito/Globoesporte.com)
O treinador da equipe, Mozart, também ressaltou a qualidade da equipe do Piauí, mas reforçou o trabalho feito pelo seu time.
– Desde que fomos eliminados no segundo turno, estamos trabalhando todo dia. Aqui o time jogou bem e teve tranquilidade para reagir após sofrer o gol da virada.
Mozart emocionado com foto do pai (Foto: Wenner Tito/Globoesporte.com)

Mozart emocionado com foto do pai, falecido

recentemente(Foto: Wenner Tito/Globoesporte.com)

Com lágrimas nos olhos e uma foto na mão, o comandante ainda fez um agradecimento especial ao seu pai, falecido recentemente e que era um dos incentivadores de sua carreira.
– Eu queria agradecer a toda a minha família, mas especialmente ao meu pai, que infelizmente não está mais aqui com a gente, mas sempre me incentivou muito, desde os tempos de atleta e agora como treinador. Pai, você não está aqui, mas essa vitória é pra você.
O título estadual dá direito ao Cajuína de representar o Piauí na próxima edição da Taça Brasil, que será realizada em março. O time entrará de recesso agora e só retorna aos trabalhos depois do carnaval, visando justamente a competição nacional.
(*) Globo Esporte