O delegado Renato
Pinheiro disse que encontrou um verdadeiro esquema de corrupção funcionando
dentro da Delegacia de Polícia de Barras. Segundo ele, a população do município de 46 mil habitantes, distante 120 Km ao norte de Teresina, não confiava na Policia Civil porque os bens apreendidos eram furtados dentro
da delegacia e vendidos. Além disso, ocorrências não eram passadas para o
delegado intencionalmente para beneficiar pessoas envolvidas com crime.
O delegado disse ainda a imprensa que “a delegacia era um verdadeiro balcão de negócios sujos. Informações eram passadas
pra traficantes em troca de propina. Os servidores honestos estavam
desmotivados, pois estavam sendo responsabilizados por sumiço de objetos da Delegacia”, lamentou o delegado Renato Pinheiro.
Ele
disse ainda que “os servidores corruptos chegavam ao cúmulo de passar
informações falsas para retirar as viaturas dos locais e impedir que os
criminosos que pagavam pelas informações fossem pegos”.
“Nossa
instituição não admite corrupção. Tivemos que dar um basta. Essa operação
representou um divisor de águas na história da policia civil em Barras. A
população poderá voltar a confiar no seu policiamento”, ressaltou.
O
problema que Renato Pinheiro vai enfrentar agora é a falta de funcionários para
fazer os serviços que os que foram afastados faziam. “Inicialmente, os serviços
serão um pouco afetados. Pois teremos menos servidores. A população tem que
entender que é uma fase de transição”, finalizou.
(*) Com informações do portal Longah