O pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, abandonou o 35° Congresso Mineiro de Municípios, logo na abertura do evento, nesta segunda-feira (19), após receber uma chuva de vaias de boa parte dos 500 prefeitos presentes.

Conforme a regra do Congresso, cada convidado teve dez minutos para fazer sua apresentação, além de mais dois minutos para responder duas questões propostas pela organização do evento, e cinco minutos para considerações gerais.

Após responder a primeira questão, a respeito de propostas para o Pacto Federativo dos Municípios, Ciro se irritou com a interrupcão de sua fala, feita pelo mestre de cerimônias, após esgotado seu tempo previsto.

“Eu acho um verdadeiro absurdo chamar uma pessoa que viaja de avião para estar aqui, estou falando de um assunto absolutamente sério e eu preciso que a população conheça o problema”, reclamou  Ciro.

Após se recusar a responder a segunda questão pela limitação de tempo, Ciro foi vaiado. Alguns presentes na plateia chegaram a gritar “babaca” e “Bolsonaro”, em provocação ao pedetista. “Cadê o Bolsonaro que não está aqui?”, respondeu Ciro, irritado.

Com a continuidade das vaias, Ciro deixou o evento sem fazer as considerações finais. Questionado pela imprensa na saída do Mineirão, o pré-candidato disse não saber se os gritos provocativos partiram de militantes políticos ou de algum dos prefeitos presentes. “Não sei, tem que perguntar para eles”, completou Ciro.