União (PI) – Situada a 50 quilômetros de Teresina, margeando o Rio Parnaíba, a cidade de União, 42 mil habitantes, um dos maiores PIB’s do Piauí, só tem um local para prática esportiva dos seus habitantes: o velho, acanhado e abandonado Estádio Municipal Segisnando Alencar, de responsabilidade administrativa da Prefeitura.
A situação do “estádio” é tão lastimável que para o Fluminense do Piauí (categorias Sub-15 e Sub-16) atuar no seu campo na tarde do último dia 2 de Março de 2013, o “dono” e técnico do time adversário conhecimento popularmente como professor Monção, teve que se juntar com seus jogadores para fazer a capina do campo de jogo onde a “grama” já estava acima de meio metro de altura. Monção e alguns dos seus jogadores mostraram a nossa reportagem as mãos feridas devido ao trabalho para a capina do campo de jogo.
A reportagem do portal tribunadebarras.com esteve conversando no local com vários desportistas que se mostram revoltados com o descaso para com o esporte no últimos 5 anos no município. Para o senhor Isidório Silva, que estava no estádio vestido numa camisa do River/PI, “Aqui ninguém se importa com a juventude, todos que entram na prefeitura só querem saber é de roubar. A prefeitura nem secretário de esporte tem, agente vive abandonado. Mas arrumaram dinheiro rapidinho pra contratar bandas para o carnaval”.
Nós do portal Tribuna de Barras tentamos conversar com o prefeito Gustavo Conde Medeiros, mas seu telefone (9442-20..) chamou por tês vez e não fomos atendidos.