Sucesso no passado, o carnaval do Bloco Dinamite perde público ano a ano.

A jornalista Socorro Carcará anunciou hoje (14) em seu site Longah que o  Bloco Dinamite não sairá mais nas ruas de Barras, ficará limitado apenas ao espaço do Barras Clube.
A direção do bloco tem sido muito criticada pelo público devido as bandas contratadas, que segundo muitos dos barrenses e simpatizantes do Dinamite não estão a altura do carnaval de Barras e do próprio bloco que já dura 12 anos. 
Segundo nota da jornalista Socorro Carcará o Bloco Dinamite perdeu importante parceiro e não terá condição de manter a estrutura do carnaval, que é responsável por cerca de 80%  do investimento do carnaval de rua. 
O Bloco Dinamite anunciou Margareth Menezes,  Phaphirô, Black Style,  Os Meninos e a para a concentração em dois dias a polêmica banda teresinense de swingueira conhecida como Chica Égua, o que desagradou ainda mais aos barrenses.
Um dos questionamentos também feitos em Barras, tanto por futuros integrantes da administração municipal como pelo Ministério Público é o de que o carnaval do Bloco Dinamite é feito por uma empresa da iniciativa privada, daí a Prefeitura Municipal não deve ajudar financeiramente.

Outra alegação seria a que de “A prefeitura de Barras está falida. Daí como o Campeonato Piauiense da Primeira Divisão começa dia 26 de Janeiro estendendo-se por 4 meses e a Prefeitura de Barras é patrocinadora do Bafo e estaria disposta a gastar com o time no Estadual cerca de R$ 400 mil; sendo que o carnaval é logo em fevereiro e os gastos da Prefeitura iriam girar em torno de R$ 500 mil por apenas 4 dias, ficaria muito pesado para os cofres da administração municipal”. Para a maioria mais vale investir no Barras Futebol Club R$ 400 mil (por 4 meses) do que investir R$ 500 mil no Bloco Dinamite (por 4 dias), sendo que o carnaval da forma como é realizado (ao estilo da Bahia) só traz problemas sociais e morais para a comunidade barrense.