Este domingo (2) amanheceu mais movimentado aqui em Barras. Isso porque o município está realizando as eleições extemporâneas para escolher o seu novo prefeito. Ao todo, 31.171 eleitores, que devem escolher entre os candidatos Joaquim Lucas Furtado (PTB) e Francisco Marques (PMDB). A aglomeração de pessoas nas ruas e praças começou bem cedo e as filas se formaram nos locais de votação.

Muitos idosos apesar da não obrigatoriedade, fizeram questão de votar, como o agricultor aposentado Domingos Francisco Sousa, de 75 anos. “Estou na minha decisão de cidadão, enquanto eu estiver vivo e com saúde eu venho votar porque gosto de obedecer a Lei”, declara orgulhoso.

Já Raimundo Nonato Ferreira, 56 anos, diz que não quer “dar voto perdido” desta vez. “Da outra vez eu não vendi meu voto e ele não valeu. Agora eu quero que ele valha e que a Justiça seja feita”, afirmou.

Barras, com seus 44.913 habitantes, é o sexto município do Piauí a realizar eleições suplementares e o sétimo maior em população, tendo o forte comércio e a agropecuária entre suas maiores receitas.

O prefeito Manim Rêgo (PMDB), foi cassado pela Justiça Eleitoral por compra de votos e uso da máquina em 17 de dezembro de 2009 e saiu do cargo no dia 26 de fevereiro de 2010. Em seu lugar assumiu o presidente da Câmara de Vereadores, Francisco Marques da Silva.

A Justiça solicitou reforço policial. Foram enviados 38 policiais militares, 104 soldados do 25º BC (Exército) e 8 agentes da Polícia Federal.

Diferentemente dos alardes da imprensa da Capital, Barras vive clima de paz até o momento (10h22min). Nada de tensão, brigas, como jornais e portais de notícias de Teresina têm publicado.