Jogadores do Barras F. C.

Depois de manter o jogo bastante equilibrado e abrir a contagem a 15 minutos do final da partida, o River permitiu a virada do Barras e perdeu sua quarta partida consecutiva, hoje (15) à noite, no Estádio Juca Fortes, na cidade de Barras. A derrota deixa o time tricolor numa situação extremamente delicada e só mesmo com uma boa dose de sorte o time conseguirá uma vaga nas semifinais do 2° turno.
Depois de três jogos onde fez exibições muito ruins, o River até que surpreendeu o quadro local ao mostrar boa disposição e equilibrar as ações desde o início da partida. Não foi um time brilhante, mas diante do que mostrou contra 4 de Julho, Flamengo e Picos, era, indiscutivelmente, um River melhor, convicto de que a vitória era o único resultado que poderia melhorar a situação no poleiro do Galo.
E foi essa nova postura que obrigou o time do Barras a se desdobrar para evitar surpresa desagradável. O goleiro Fábio, bem exigido, fez defesas sensacionais. Em duas cobranças de falta, através de Thássio e Batata, o River só não marcou devido a boa fase do goleiro do Barras. Mas foi em outro lance de bola parada que o Tricolor abriu a contagem, dando a impressão de que quebraria a série de derrotas consecutivas.
O cronômetro assinalava 30 mnutos da fase complementar quando Thássiio cobrou a falta com chute violento. O goleiro Fábio defendeu parcialmente e Marcelinho aproveitou a sequência do lance para abrir a contagem: River 1 a 0. Não deu tempo para se impor. Quatro minutos mais tarde, bola na área riverina e o artilheiro Rigoberto, com a cabeça, decretou o empate barrense.
O empate caiu como uma ducha de água fria sobre o time tricolor. O reflexo fo imediato. Mais quatro minutos e Danilo aproveitou a bola que não foi interceptada pela zaga, olhou a posição do goleiro Carlos Henrique e fez Barras 2 a 1. O que parecia um sonho, virou pesadelo para o River. O time sentiu o impacto dos dois gols e não teve forças para reagir e buscar, pelo menos, o empate. Quando tentou, o goleiro Fábio mostrou segurança. Ao final, nova derrota e a eliminação por um fio.
A quarta derrota consecutiva mantém o River com 9 pontos ganhos, agora em 4° lugar, mas ainda na zona de classificação. Todavia, com a obrigação de vencer o Comercial na próxima quarta-feira, dentro de Campo Maior. E ainda torcer por uma combinação de resultados nas duas últimas rodadas. Tal qual como no 1° turno, quando perdeu a quarta vaga no saldo de gols. Barras, por sua vez, assume a vice-liderança, com igual número de potos e vitórias que o Comercial, mas saldo de gols inferior.
FICHA TÉCNICA
BARRAS 2×1 RIVER (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais – 2° turno – Fase Classificatória – 7ª rodada); Data: 15/05/2010 (sábado à noite); Local: Estádio Juca Fortes (em Barras); Arbitragem: Leonrdo Marques Fortes, auxiliado por Francisco Pereira de Lima Júnior e Izaura de Sousa e Silva.
Gols: Marcelinho 30, Rigoberto (cabeça) 34 e Danilo 38 do 2° tempo.
Barras – Fábio; Toni, Alex Costa, Netinho e Fred; Flavinho, Danilo, GIldázio (Cipó) e Naná; Marquinhos (Rigoberto) e Isael. Técnico: Danilo Queiróz.
River – Carlos Henrique; Walyson, Wellington Alexandre, Breno e Batata; Daniel da Roça (Neto), Cláudio (Marcelinho), Thássio e Maurício Pantera; Ranielson e Jarbas. Técnico: Argeu dos Santos. Blog do Barras, http://www.barrasfutebolclub.futblog.com.br/