Vistas da cidade de Barras, que ganhará agência do Banco do Nordeste do Brasil.
O presidente do Banco do Nordeste (BNB), piauiense Nelson Antônio de Souza, anunciou, em entrevista coletiva, após participar de reunião com o governador José Moraes Souza Filho (PMDB) no Palácio do Karnak, em Teresina, que a instituição financeira vai investir no Piauí R$ 3 bilhões, com um aumento de 50% em relação aos investimentos feitos em 2013, que foram de R$ 2,073 bilhões.
Nelson Antônio de Souza, piauiense de Parnaíba (345 km de Teresina), afirmou que o BNB neste ano vai abrir 12 novas agências bancárias no Piauí, nos municípios de Piracuruca.
Ele falou que o BNB está priorizando a abertura de novas agências bancárias. O Banco do Nordeste tinha 186 agências em 2012 e agora a instituição vai abrir mais 122 agências.
Nelson Antônio de Souza declarou que no Piauí, o BNB ia abrir uma agência, mas após estudo a decisão foi de abrir mais 12 agências bancárias, no mínimo, em 2014. As agências serão abertas em Teresina, nas zonas Sul e Norte, em Picos, Parnaíba, Canto do Buriti, Castelo do Piauí, Piracuruca, Regeneração, Fronteiras, Barras, Pedro II e União.
O BNB possui atualmente 18 agências bancárias.
“Tem mais agências que a gente está fazendo estudos, mas temos essas já garantidas”, falou
Em relação aos investimentos, Nelson Souza falou que os R$ 3 bilhões serão investidos em todas as áreas.
“São investimentos em todos os segmentos. Fazemos esses investimentos no Piauí porque o Banco do Nordeste quando foi criado em 1952 para atenuar desigualdades nacionais e dentro da própria região tem desigualdades entre os Estados, a gente tem que aplicar mais em relação ao PIB (Produto Interno Bruto). Nós como somos do Piauí, podemos até ser criticados, mas tenho que cuidar do Piauí, também. Nós estamos começando nossas visitas como presidente do Banco do Nordeste pelo Piauí. O Piauí, com certeza, terá uma atenção especial”, declarou Nelson Souza.
Ele informou que o BNB continua priorizando a microfinanças como nos Programas Agroamigo e Crediaamigo e no Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf).
“Nós queremos que pensar Nordeste signifique Banco do Nordeste e desenvolvimento do Nordeste. Temos uma trabalho para atenuar as desigualdades entre as regiões. É por isso que esse banco tem 61 anos”, declarou Nelson Antônio Souza.
Nelson Souza acertou com o governador José Filho que serão formadas duas equipes, uma do BNB e outra do Governo do Estado, para traçarem ações emergenciais que serão desenvolvidas até o final deste ano, que é também o final do governo.
O presidente do BNB falou que, mesmo na estiagem do ano passado que foi muito severa, 37% de todos os empregos formais do Nordeste são oriundo das aplicações feitas pela instituição bancária. Para este ano, segundo Nelson Souza, o BNB vai intensificar as aplicações.

“O essencial é que nós vamos dar celeridade e agilidade ao crédito, desde um projeto para grande e média empresa e para a pequena empresa. Nós queremos dar agilidade ao crédito. Nós estamos reanalisando todo o processo, mas já melhorou. A gente tem que sempre ficar buscando essa eficácia. Nós estamos analisando todos os processos de crédito para saber onde a gente pode tirar uma coisa a mais para que o crédito não tenha problemas de risco, não piore o risco, mas dê agilidade. O que a gente não pode tirar do crédito é aquilo que é legal, o que é burocracia, nós vamos bater com muita veemência, disse Souza.