Em muitas cidades os conselhos tutelares são inoperantes, só servem mesmo para protegem ações marginais cometidas por menores de idade.
Em Barras, no Povoado Mocambo, a comunidade está revoltada devido as agressões físicas e morais acometidas contra um menor de 12 anos por um delinquente também menor de idade. O fato aconteceu dentro da Unidade Escolar Luis José Furtado.
A família do menor agredido e a direção da escola onde ele estuda denunciam ao Tribuna de Barras que por várias vezes procuraram o Conselho Tutelar sem nenhuma providência do mesmo e um dos familiares desabafa: “Esse pessoal do Conselho Tutelar já deve estar na casa do menor agressor procurando protegê-lo, pois é sempre assim: eles protegem os criminosos e deixam os agredidos, molestados, abandonados”, desabafa.
A criança agredida está traumatizada e com medo de voltar a escola.

Segundo informações de populares os menores agressor e agredido estavam visivelmente embriagados após consumo de bebida alcoólica. É necessário portanto que o Conselho Tutelar acompanhado da polícia descubra quem vendeu ou deu bebida alcoólica aos menores de idade e os prenda conforme determina a Lei.