Um advogado pernambucano acusado de aplicar golpes em quatro estados foi preso no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no domingo, 6 de Outubro de 2019. Rodolfo José Cottard Giestosa Filho, 33 anos, estava foragido do País desde Maio e estava na lista vermelha da Interpol. Ele fez vítimas nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e São Paulo prometendo a emissão de documentos de cidadania estrangeira e de revalidação de diploma para atuação profissional fora do Brasil.

A prisão ocorreu quando o suspeito desembarcou em Guarulhos vindo de um voo procedente de Los Angeles, nos Estados Unidos. Pelo menos 34 pessoas relataram à polícia ter sido vítimas do advogado. Em Pernambuco, oito pessoas prestaram denúncias nas delegacias da Madalena e de Boa Viagem e outras 26 nos estados restantes.

As vítimas relataram à polícia que Rodolfo solicitava um pagamento adiantado pelos serviços. A cobrança variava entre R$ 6,5 mil e R$ 9,5 mil e abarcavam a regularização de cidadania estrangeira, abertura de empresa na Europa e revalidação de diploma de nível superior para profissionais formados que desejavam trabalhar fora do País. Depois de receber o dinheiro, o advogado sumia, desligava o celular e não retornava o contato dos clientes.

O advogado tem dois registros na Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, sendo um em Pernambuco e outro no Distrito Federal. Desde que saiu do Brasil, Rodolfo passou a morar em Portugal. A seccional da OAB em Pernambuco já determinou a abertura de um processo contra o advogado. Como já há mandado de prisão emitido em nome de Rodolfo, ele deve ser conduzido ao Presídio Aníbal Bruno quando chegar em Recife.

(*) Op9