O prefeito de Barras ,Edilson Servulo de Sousa, celebrou contrato com a empresa Betinho Veículos Ltda. no valor de R$ 3.000.000,00 (três milhões de Reais).
 
O valor se destina a “locação de veículos para o gabinete do prefeito e secretarias municipais. O contrato tem a duração de 12 meses e está sendo pago em 12 parcelas de R$ 250.000,00 (duzentos e cinqüenta mil Reais). Em consulta ao DETRAN-PI foi constatado que a empresa Betinho Veículos Ltda. possui apenas 4 veículos, sendo um ônibus, ano 1991; uma S-10 a gasolina; uma caminhoneta L-2000, ano 2013 e uma Kombi.
 
No contrato celebrado em 06 de maio de 2013 não é estabelecido o número de veículos, percurso e responsabilidades. Informações dão conta que não há na cidade de Barras um único carro com adesivo dessa empresa.
 
Edílson Sérvolo, prefeito de Barras

O caso será levado ao conhecimento da Procuradoria da República e da Policia Federal, porque envolve verbas do SUS e FUNDEB. Também foi solicitado a empresa Betinho Veículos Ltda a cópia do processo licitatório e documentos comprobatórios de propriedade de veículos, com base na lei de informação. A consulta foi feita há mais de mês e até a presente data não houve resposta.

O responsável pela empresa Betinho Veículos LTDA., Roberto Gayoso Castelo Branco, garantiu que os serviços contratados pela Prefeitura Municipal de Barras estão sendo realizados de maneira legal.
 
“A empresa tem apenas quatro veículos registrados no DETRAN-PI, mas para atender ao contrato firmado com a prefeitura nós terceirizamos o serviço e locamos os veículos de pessoas físicas da própria cidade de Barras. Atualmente, possuímos uma média de 38 ônibus escolares, 10 veículos disponibilizados para a secretaria de saúde, 2 para a Assistência Social e mais 2 para o gabinete do prefeito, todos alugados pela Betinho Veículos, através de empresas locais”, afirmou o empresário Roberto Gayoso.
 
O prefeito de Barras, Edilson Servulo de Sousa, foi procurado por vários segmentos da imprensa para dar explicações, mas não atendeu às ligações. No contrato celebrado em 6 de maio de 2013 não é estabelecido o número de veículos, percurso e responsabilidades. Informações dão conta que não há na cidade de Barras um único carro com adesivo dessa empresa.
 

(*) Do GP1