No dia em que artistas e promotores de eventos foram às ruas manifestar insatisfação com o decreto do Governo do Estado, que determinando medidas mais duras para conter o avanço da Covid-19, o Piauí voltou a notificar a ocupação de 500 leitos para atendimento exclusivos de pacientes da infecção. O número não era registrado desde o dia 8 de outubro, quando a taxa de ocupação foi de 502 internados. Dos leitos em utilização, 290 são leitos clínicos, 193 UTIs e 17 leitos de estabilização.

Os dados são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), divulgado na noite desta quinta-feira (28). Ainda segundo a publicação, nas últimas 24 horas, o estado confirmou 306 novos casos e seis óbitos.  Segundo a Sesapi, por instabilidade no sistema, os dados estão sendo divulgados parcialmente. Dos 306 casos confirmados da doença, 179 são mulheres e 127 homens, com idades que variam de nove meses a 96 anos.  

Vítimas fatais confirmadas nesta quinta-feira:

Uma mulher natural de Queimada Nova (67 anos);Uma mulher natural de Teresina 72 anos;Um homem natural de Alagoinha do Piauí (65 anos);Um homem natural de Hugo Napoleão (77 anos);Um homem natural de Parnaíba (80 anos); Um homem natural de Valença do Piauí (76 anos). 

Apenas a vítimas de 65 anos não possuía comorbidades. O Piauí já contabiliza 3.045 mortes pela doença, em 205 municípios. Os casos somam 157.775, e estão distribuídos por todo o território piauiense. A Sesapi estima que 154.230 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento, sem a necessidade de internação.