Compra de votos: TRE-PI absolve prefeito de Barras por unanimidade

 Compra de votos: TRE-PI absolve prefeito de Barras por unanimidade
Prefeito Edílson Sérvolo e correligionários no TRE-PI após a decisão.
A ação movida pelo Ministério Público nas eleições municipais de 2012, contra o prefeito Edílson Sérvulo (PSD) e o vice Ozires Bona Júnior (PSB) por suposto abuso de poder econômico no pleito foi julgada improcedente em Teresina por seis votos a zero, unanimidade entre os juízes presentes.
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI) ratificou a decisão de primeira instância que já havia absolvido o prefeito e o vice Ozires Bona Júnior (PSD). Os vários pedidos de vistas que adiaram a decisão mostram que o processo foi amplamente estudado e que, portanto, a decisão por seis votos a zero não apenas ratifica, mas legitima a decisão proferida em Barras e pelo procurador Eleitoral Federal.
O recurso impetrado no TRE-PI visava reverter a decisão de primeira instância proferida pelo juíza eleitoral Maria das Neves da 6ª Zona Eleitoral em Barras. Em seu comentário após o julgamento e a sua absolvição por unanimidade, Edilson foi claro ao citar que não houve irregularidades na sua eleição para prefeito de Barras, e que todos os procedimentos de fiscalização adotados para confirmar a sua inocência foram feitos dentro da legalidade.
“Novamente, a justiça foi feita, ratificando a decisão de primeira instância. Fizemos uma eleição limpa, assim como estamos fazendo um governo transparente, que pensa não em interesses pessoais ou projetos de poder, mas sim em Barras. Sempre confiei na justiça acreditando  na minha absolvição porque tenho certeza da nossa conduta”, disse.
Após o anúncio de que o prefeito  havia sido absolvido pela TRE, a comemoração tomou conta de vários pontos da cidade.

Diego Albert

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *