Dois homens foram presos em flagrante nesta Terça-feira, 16 de Outubro de 2018, no Bairro Vicente Pinzon, em Fortaleza-CE, suspeitos de integrar e promover organização criminosa. Eles teriam, supostamente, ligação com imagens que circulam nas redes sociais com ameaças a eleitores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) na região.

Os dois foram identificados como Lucas Cavalcante de Anastácio, de 21 anos, que já tinha passagem por roubo e associação criminosa, e Alan Izídio Monteiro, de 32 anos, com passagem por roubo.

Em uma das postagens eles afirmam que “toda ação tem uma reação” e que o apoio a Bolsonaro será cobrado à altura pelo crime.

A Polícia Civil, no entanto, não fez relação dos suspeitos às ameaças no Whatsapp. “Duas pessoas foram presas em flagrante por integrarem e promoverem organização criminosa”, diz trecho da nota.

Ainda de acordo com a nota, nada de ilícito foi encontrado com Alan. “No entanto, em posse de Lucas, foi encontrada uma pequena quantidade de maconha, tendo o mesmo sido autuado também pelo delito de uso de entorpecentes”. As apurações sobre o caso seguem em andamento.

Resultado de imagem para facções criminosas em fortaleza contra bolsonaro

Confira nota da Polícia Civil na íntegra: 

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio do 9º Distrito Policial, informa que duas pessoas foram presas em flagrante e autuadas, nessa terça-feira (16), por integrarem e promoverem organização criminosa. Os presos foram identificados por Lucas Cavalcante de Anastácio (21), com passagem por roubo e associação criminosa, e Alan Izidio Monteiro (32), com passagem por roubo. Durante a abordagem policial, nada de ilícito foi encontrado com o indiciado Alan Izidio Monteiro. No entanto, em posse de Lucas Cavalcante de Anastácio, foi encontrada uma pequena quantidade de maconha, tendo o mesmo sido autuado também pelo delito de uso de entorpecentes. As apurações seguem em andamento.

(*) Tribuna do Ceará