A vereadora eleita Edivanda de Azevedo tomou posse nesta quarta-feira (21) de uma sala do presídio feminino Auri Moura Costa, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza. Eleita pelo município de Ibaretama, no interior do Ceará, Edivanda é ré por envolvimento em uma chacina com sete mortos ocorrida no município.

A posse foi autorizada pelo juiz Welithon Alves de Mesquita, da 1ª Vara Cível da Comarca de Quixadá. Por meio de mandado de segurança, o magistrado pontuou que “a posse não implica e nem se confunde com o exercício do cargo de vereador para o qual a impetrante está impossibilitada em razão da prisão provisória”. Contudo, Edivanda não poderá participar das sessões da Câmara e nem receber salário enquanto estiver presa.

“Eu tenho um compromisso com esse município e todos que me conhecem sabem a pessoa que eu sou. Se Deus quiser eu vou provar a minha inocência e logo sairei daqui. Eu sempre trabalhei no município de Ibaretama de forma notável. Não tenho vergonha do que aconteceu, porque sou inocente, vou provar minha inocência e saio daqui de cabeça erguida para cumprir o que eu prometi ao meu povo”, disse a empossada no momento da sessão.