Das seis horas da manhã deste Sábado, 14 de Abril de 2018, até por volta do meio-dia, uma chuva torrencial caiu sobre Barras, cidade piauiense distante 120 Km ao norte de Teresina. Ruas ficaram parecendo um riacho e nos bairros próximos aos rios Marathaoan algumas casas ficaram alagadas.

Nos bairros Morada de Barras e São Francisco, construídos numa região naturalmente alagadiça, muitas casas estão com água em suas portas. Falta também saneamento básico adequado, constroem ruas sem esgotamento, entopem o curso de riachos que passavam na zona urbana, daí no período de chuvas a água não tem para onde escoar, vindo a invadir as casas.

Os volumes d’água dos rios Marathaoan e Longá, do Riacho Santo Antônio, continua subindo. Mas está acontecendo uma ação muito eficaz por parte da Defesa Civil Municipal e Estadual, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, GAV – Grupo de Apoio Voluntário, Igreja Católica, Maçonaria, além da sociedade organizada que mantém-se muito solidária.

O período de chuvas em Barras está dentro do normal. O grande problema foi o escoamento da água do Açude do Bezerro, em José de Freitas, que sobrecarregou o Rio Marathaoan e por sua força o Longá, além de riachos e açudes da região.

As fotos abaixo foram feitas nas ruas próximas ao Terminal Rodoviário Toinho Carvalho, Bairro Constâncio Furtado e são de autoria de Lúcia Sousa, cedidas especialmente para esta reportagem do Tribuna do Nordeste.

A imagem pode conter: carro, atividades ao ar livre, natureza e água

A imagem pode conter: céu, árvore, atividades ao ar livre e água

A imagem pode conter: atividades ao ar livre, natureza e água