Banda de swingueira apela a Juíza de Barras para não proibir menores em show

 Banda de swingueira apela a Juíza de Barras para não proibir menores em show
Com uma mulher “de quatro” no palco a banda de swingueira Pilera também
já se apresentou no bar Balneário Marathaoan, em Barras.
          

Barras (PI) – Sobre a decisão da Juíza Maria das Neves Ramalho, da Comarca de Barras, após ouvir o Ministério Público e o Conselho Tutelar, de proibir a entrada de menores no show da banda Chica Égua a ser realizado dia 18 de Agosto no bar Balneário Marathaoan, em Barras, o promoter Marcelo Carrias informou que o empresário da banda, José de Andrade, vai marcar uma audiência com a juíza para tentar reconsiderar a decisão.
Segundo Marcelo Carrias, o empresário da banda de swingueira vai alegar que as fotos que estão sendo divulgadas pela mídia são do início da banda e que não correspondem com a fase atual do grupo. A alegação não corresponde com a verdade, pois as primeiras fotos que inclusive mostram membros da própria banda com garotas do público em cima do palco simulando sexo oral, foram feitas em Janeiro de 2012 num bar da Favela Irmã Dulce, em Teresina e outras no Clube da Lazule, em Março de 2012. Um vídeo gravado este ano mostra no próprio bar Balneário Marathaoan cenas degradantes em um show de swingueira com a Banda Pilera organizado por Marcelo Carrias, onde uma mulher é colocada “de quatro” em cima do palco e um dos integrantes da banda simula sexo com a mulher da mesma forma “que os cachorros fazem com as cachorras”, enquanto o vocalista canta a música “Pegada Africana”.
Marcelo Carrias disse:  “O empresário da Chica Égua admite erros, mas garante que o show mudou, não tem mais esses apelos, nem tampouco músicas de duplo sentido”, defendeu.
Na noite do último sábado (11) e madrugada do último domingo (12) a Chica Égua fez show para cerca de 200 pessoas no Centro Operário de José de Freitas/PI, onde cerca de 80% do público era formado por adolescentes. Nossa reportagem esteve no local do show e conferiu que o repertório continua degradante com sempre foi.
Tomamos conhecimento ainda de que a decisão da Justiça com relação a apresentação da banda de swingueira em Barras e nas demais cidades que compõem a Comarca, é irredutível, pois foi tomada após ampla análise de fotos, vídeos e letras das músicas. As polícias Civil e Militar já estão inclusive alertadas a comparecem ao evento ao lado dos conselheiros tutelares para impedir a entrada de menores e conter excessos por parte dos adultos.

Leia matéria relacionada na Tribuna de Barras, clique no link a seguir: http://www.tribunadebarras.com/2012/08/justica-proibe-entrada-de-menores-em.html

Diego Albert

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *