Além do empate em 1×1, o Vitória teve no Ba-Vi deste domingo, 3 de Fevereiro de 2019, outra boa notícia: a estreia do lateral direito Matheus Rocha, de apenas 20 anos, piauiense de Teresina, advindo do Palmeiras-SP

O garoto foi a grande surpresa na escalação do técnico Marcelo Chamusca. Contratado do Palmeiras-SP há menos de uma semana, ele ganhou a vaga de titular e ainda ‘empurrou’ Jeferson para a lateral esquerda.

Matheus Rocha ainda foi premiado com um golaço de empate do Vitória-BA, chutando de fora da área. Detalhe: tudo isso na primeira partida como profissional da carreira do jogador.

“Percebi que seria titular no decorrer da semana, fui me adaptando bem nos treinos. Tenho que agradecer aos companheiros, que me ajudaram muito nessa adaptação rápida”, disse.

O lateral disse que ficou um tanto nervoso ao saber que estrearia como profissional num Ba-Vi: “Eu sabia do peso do clássico, um dos maiores do Brasil. Confesso que no pré-jogo eu tive um frio na barriga sim, sempre bate, mas nos primeiros 15 minutos fui me acostumando com a adrenalina e já foi”, contou o garoto.

Matheus também explicou o seu golaço, o primeiro tento que marca como profissional: “Um gol muito importante para mim. Dominei ela na frente da área e senti que sairia um belo chute. A gente sempre sente quando pode chutar bem. Tô muito feliz de ter marcado esse belo gol na minha estreia. Dedico a meus companheiros e à minha família”.

O técnico Marcelo Chamusca comemorou que o lateral tenha tido uma estreia tão brilhante: “Foi uma escalação de risco. Um atleta que foi inserido apenas nessa semana e trabalhou o tempo todo com o grupo que viria para o jogo. Ele mostrou nos treinamentos isso aí que mostrou no jogo, atleta que tem personalidade, tem boa base, foi formado no Palmeiras e estava com muita vontade de jogar”.

Chamusca também comentou a escalação de Jeferson na lateral direito e não de Juninho, especialista da posição que estava disponível no grupo.

“Foi feito um planejamento para que Juninho fosse pouco a pouco colocado durante as partidas. Mas não conseguimos colocar nesses dois jogos por questão administrativa. O último jogo de Juninho foi no primeiro semestre de 2018. Imagine? Vou colocar um jogador sem estar ritmado para jogar um jogo desse? Então colocamos o Jeferson, que é muito consistente”, disse.

Chamusca comemorou o resultado: “Fundamental. Seria muito ruim perder um clássico no início do trabalho. A gente sabe do momento que nosso rival está vivendo. Muito investimento, torcida satisfeita. Empate não é o melhor resultado, mas conseguimos encarar um adversário forte, em um trabalho muito mais evoluído que o nosso, na casa do deles, com torcida única”.

O Vitória já se reapresenta na segunda (5) à tarde na Toca do Leão. Na quarta-feira (6), enfrenta o Jequié, no Barradão, às 19h30, pela quarta rodada do Campeonato Baiano.