Os últimos dias foram terríveis para o Vitória e, em especial, para o técnico Marcelo Chamusca. No momento que acreditava que o time estava em evolução na temporada, com empate fora de casa no Ba-Vi e goleada contra o Jequié, o treinador viu o clube ser eliminado precocemente da Copa do Brasil para o Moto Clubna última quarta-feira. A turbulência aumentou com a atuação ruim da equipe e, consequentemente, o empate com o Ceará, no último sábado, sob vaias da torcida. No meio de tudo isso, Chamusca discutiu com a imprensa nas últimas entrevistas coletivas e aumentou a pressão sobre si.

A única boa notícia nisso tudo para Chamusca é que ele vai ter uma semana livre até o próximo jogo do Vitória, contra o Juazeirense, pelo Campeonato Baiano, marcado para o próximo domingo. Com isso, o técnico vai ter tempo para descansar e treinar os jogadores, algo lembrado na última entrevista coletiva para justificar as atuações da equipe.

– Empatamos em uma circunstância que perdemos duas noites. Uma para ir para São Luís, outra para voltar. Não tivemos tempo suficiente. Isso no sol que a gente jogou. Só isso que estou querendo falar. Só quero mostrar que minha equipe foi castigada pelo calendário, tem o desgaste emocional pelo jogo de quarta-feira, a gente acabou quase meia noite, saímos 3h para o aeroporto. Foram duas noites perdidas, isso tem um peso – disse Chamusca.

Entre as tarefas de Marcelo Chamusca para os próximos dias está ajustar o sistema ofensivo do Vitória. Para isso, ele precisa de um melhor rendimento de algumas peças. Discreto em quase todos os jogos que disputou no ano, o meia Andrigo ainda não engrenou. O jogador segue com a confiança do treinador e atuou durante os noventa minutos nos últimos quatro jogos que disputou.

A situação de Andrigo só não é pior que a do centroavante Léo Ceará. Com um gol em oito jogos na temporada, o atacante perdeu gol e saiu de campo vaiado na última partida. Neto Baiano, que voltou a jogar no último fim de semana, e Cléber, elogiado pela atuação contra o Bahia de Feira, aumentam a sombra sobre o jogador. E Chamusca deu a entender que pode mexer no setor.